A Igreja na Idade Média – I

Olá irmãos, a paz!

Continuando os estudos sobre a história da Igreja, chegamos a Idade Média (Para ler sobre a Igreja primitiva clique aqui). Em alguns textos de Juberto Santos com nossas observações vamos descobrir um pouco mais sobre a atuação da Igreja neste período e sua importância para o mesmo. Embarquemos mais uma vez nesta aventura, vamos juntos estudar?

A Igreja na Idade Média :  Primeira parte

Em meio à desorganização administrativa, econômica e social produzida pelas “invasões” ou migrações germânicas e ao esfacelamento do Império Romano, praticamente apenas a Grande Igreja, com sede em Roma, conseguiu manter-se como instituição. Vemos os Vândalos na África, os Visigodos na Hispania, os Francosna Gália, os Anglos e Saxões nas Ilhas Britânicas, os bárbaros (Germânicos) na Itália. Consolidando sua estrutura religiosa, a Igreja foi difundindo o cristianismo entre os povos “bárbaros”, enquanto preservava muitos elementos da cultura greco-romana. Valendo-se de sua crescente influência religiosa, a igreja passou a exercer importante papel em diversos setores da vida medieval, servindo como instrumento de unificação, diante da “fragmentação política” (processo de atomização do poder – poder local forte) da sociedade feudal.

OBSERVAÇÃO: O termo católico (adjetivo grego que significa “Universal”) é usado a partir do Concílio de Trento (1545 – 1563) para designar a Igreja Romana em oposição às Igrejas da Reforma. Antes, o termo utilizado era Cristandade.

  • Primeiramente, vamos entender a periodização

Idade Média (Medium Aevum ou Middle Age) É o termo usado para o período situado entre a Antiguidadee a Idade Moderna. Conceito estipulado no período do Renascimento Cultural (século XVI) voltado somente para a região da Europa Ocidental, ou seja, não há Idade Média na África, Japão, China… Cada um desses locais possui denominações próprias para esse período.

Tem como marco inicial o ano de 476 d.C (com o fim do Império Romano no Ocidente – tomada de Roma, pelo imperador germânico Odoacro) e tem seu término no ano de 1453 d.C (com o fim do Império Romano no Oriente – Tomada de Constantinopla pelos Turcos Otomanos). Suas características, entretanto, nunca foram às mesmas no tempo ou no espaço, pois não havia unidade nesse período. É preciso dizer o contexto específico.

O período está dividido em: Alta Idade Média (séc. VI – X), Idade Média Central (séc. XI – XIII) e Baixa Idade Média (séc. XIV e XV). Há até hoje um forte preconceito sobre este período, tomado como “Idade das Trevas”, “Escuridão”, de “Pestes e Guerras”, não havia “cidades, nem comércio”, dentre outros adjetivos. Contudo, deve ser levado em consideração que num período de mil anos, não houve apenas pestes, guerras… Temos que ter um olhar consciente: Nesse período houve a criação das Universidades, da letra minúscula,  do parlamento, Hospitais, Tribunal com Júri, aperfeiçoamento da Matemática, geografia, escrita…

Devemos estudá-la sem preconceitos, com um olhar crítico e consciente.

Continua…

In corde Iesu,

Doutrina Católica.

About these ads

Sobre Doutrina Católica

O Doutrina Católica é um espaço mantido por fiéis leigos da Santa Igreja Católica. Estamos cansados de tantos ataques externos e tanto desconhecimento também dos próprios católicos, por isso nossa intenção com o blog é divulgar e defender a Igreja Católica. Estamos abertos a discussão e a parcerias, ajude-nos a crescer!
Esse post foi publicado em Aprendendo, Desenvolvimento da Igreja, História e marcado , , , . Guardar link permanente.

7 respostas para A Igreja na Idade Média – I

  1. Pingback: A Igreja na Idade Média – II – Entendendo o surgimento da Cristandade | Doutrina Católica

  2. Pingback: A Igreja na Idade Média – III – Alguns Fatos Históricos Importantes | Doutrina Católica

  3. Pingback: A Igreja na Idade Média – IV – Alguns Fatos Históricos Importantes II | Doutrina Católica

  4. Pingback: A Igreja na Atualidade | Doutrina Católica

  5. Pingback: A Igreja na Atualidade II | Doutrina Católica

  6. No artigo está dizendo que o termo católico só começou a ser usado depois do Concílio de Trento em resposta a Reforma Protestante, contudo no ano 100 (aproximadamente) S. Inácio de Antioquia já dizia: «Onde está Cristo Jesus, aí está a Igreja Católica».

    • Olá Marlon, a paz!

      Realmente você tem razão! Afinal, a Igreja nasceu Católica! Contudo, o termo Católico que quer dizer Universal, foi utilizado oficialmente e com veemência após o referido Concílio.

      Em Cristo,
      Leandro.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s