A Igreja na Idade Média – III – Alguns Fatos Históricos Importantes

Olá irmãos, a paz!

Continuando os estudos sobre a história da Igreja na Idade Média (Para ler sobre a Igreja primitiva clique aqui, sobre a Igreja na Idade Média I clique aqui, sobre a Igreja na Idade Média II  clique aqui) com os textos de Juberto Santos com nossas observações.

Vamos juntos estudar?

___________________________________________________________

Alguns Fatos Históricos Importantes ocorridos no Período da Idade Média

– A Distinção Gelasiana (494)

O Bispo de Roma, o  Papa  Gelásio I (492-496) efetuou a distinção entre o poder temporal dos imperadores e o espiritual dos papas, considerando superior o poder destes últimos. Envia um documento ao imperador do Oriente (Anastácio). Definiu a teoria dos dois poderes: o poder temporal (poder do imperador) e o poder espiritual (poder dos bispos). Os bispos, de acordo com essa teoria, seriam superiores ao poder temporal. Estabelecido ainda que a figura do papa não poderia ser julgada por ninguém. Dizia que o papel do Pontífice era antes ouvir do que julgar.

– As Heresias

Define-se como negação ou dúvida pertinaz de uma verdade que se deve crer com fé divina e católica, por quem recebeu o batismo. Ao longo da história da Igreja vemos: O Gnosticismo (séc. II); Maniqueísmo (séc. III); Arianismo (séc. IV); Pelagianismo (séc. V); Iconoclastas (séc. VIII); Cátara e valdense (séc. XII-XIII); Protestantismo e Anglicanismo (séc. XVI); Jansenismo (séc. XVII); Modernismo (séc. XIX). O relativismo doutrinal e moral são tidos como a grande heresia atual. O rigor da Igreja no combate às heresias e cismas variou ao longo dos tempos, com períodos de grande repressão, sobretudo quando tais desvios eram cominados com penas graves pelo poder político.

– Os Mosteiros

Vemos com São Bento de Nursia (529), uma retomada e revigoramento dos mosteiros. Os ermitões (Ermo – significa desertos) atuavam sozinhos e passam a se organizar em pequenos grupos. São Bento traça uma regra, dando uma forma a vida monástica, a qual passa a ser copiada em outros mosteiros. O dia do monge é dividido em 7 momentos de oração, mais o trabalho manual (penitência), produz seu alimento. “Ora et Labora”. Não é necessário buscar mosteiros distantes, mas se santificar com aqueles que convive. Deu forma ao monasticismo medieval.  Ao longo da Idade Média vemos que os mosteiros preservam as escrituras sagradas, tornam-se refúgio, guardam as obras de arte e cultura…

– Fragmentação do Império Romano no Ocidente

Com as migrações germânicas e a queda do Império Romano no ocidente (476) os bispos começam a buscar a unificação. Apelam para a elite romana “Romanitas”, que passam a defender os valores cristãos. Os reis bárbaros vão se convertendo ao longo dos anos. Vemos a ação do papa Gregório I, o Magno (590-604) assinala que “todo o poder foi dado ao alto aos meus senhores para ajudar os homens a fazer o bem”. Assim os bispos e o Imperador e os reis têm a função de ajudar o bem e punir o mal. Primeiro papa monge, intitulava-se Servidor dos Servidores de Deus. Aproveitou-se da falência imperial na Itália para assumir o poder temporal. Desligou-se da influência bizantina e aproximou-se dos germânicos. Visigodos, suábios e lombardos se converteram. Agostinho foi à Inglaterra e converteu os anglo-saxões. Os escritos de Gregório Magno instruíram o clero e fortaleceram a religiosidade dos fiéis. Sua Regra Pastoral serviu de manual para os padres em toda a Idade Média.

Continua…


Sobre Doutrina Católica

O Doutrina Católica é um espaço mantido por fiéis leigos da Santa Igreja Católica. Estamos cansados de tantos ataques externos e tanto desconhecimento também dos próprios católicos, por isso nossa intenção com o blog é divulgar e defender a Igreja Católica. Estamos abertos a discussão e a parcerias, ajude-nos a crescer!
Esse post foi publicado em Apologia, Desenvolvimento da Igreja, Doutrina Católica, História e marcado , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

12 respostas para A Igreja na Idade Média – III – Alguns Fatos Históricos Importantes

  1. Pingback: A Igreja na Idade Média – IV – Alguns Fatos Históricos Importantes II | Doutrina Católica

  2. Lucas Silva disse:

    A mensagem de Jesus Cristo moi mal interpretada, na realidade, Deus não existe.
    Jesus queria apenas que o mundo estivesse em paz o tempo todo, e não que cristãos matassem islâmicos, ou porque pessoas sofrem porque Deus mandou, ele era um FILÓSOFO, me impressiono a decadência intelectual da maioria da população mundial.

    • Muito Prezado Lucas Silva, a paz do Senhor!

      Se chamas Jesus de Cristo, reconhece que o mesmo foi o Messias enviado pelo Altíssimo, o Cristo (ungido, enviado, o messias) que morreu por todos nós em uma cruz, mas venceu a morte e ressuscitou. Se Jesus fosse meramente um filósofo não teria se exposto da forma que o fez, não teria lutado por um ideal, não teria feito milagres como fez e nem faria atualmente, como o milagre da sua existência…
      Nas cruzadas os cristãos lutaram para se defender, e as pessoas não sofrem porque Deus manda, que absurdo! Deus é amor e não quer sofrimento aos seus, mas temos que lutar por nossos ideais, ter coragem e conquistar nossos sonhos, sabendo que temos o livre arbítrio, e nisso o nosso Deus de amor, Uno e Trino, não interfere. Desta forma você pode morrer pensando desta forma ateísta que Ele não interferirá, mas saiba que a vida não acaba aqui e ai sim você terá que prestar contas por suas obras nesta terra. E mais, se você não acredita em Deus, na divindade de Jesus, o Cristo, o que faz em um blog que proclama esta verdade? Não se preocupe, todos são sempre bem vindos ao Doutrina. Aproveite, estude e converta-se!
      Jesus é o filho de Deus, é um com o Pai e o Espírito Santo, eis a Trindade Santa, Divina! As provas são inúmeras, diversas, nem preciso listá-las, basta você parar e reparar que todos os dias o sol nasce, você tem ar para respirar, pensa, se locomove… Do mais meu caro, só posso pedir a Deus, por meio da intercessão da Virgem Maria, que toque o seu coração de pedra, para que você possa abrir seus olhos e um dia exclamar como os que estavam na barca: “Tu és verdadeiramente o Filho de Deus.” (São Mateus 14,33), ou como São Pedro: “Tu és o Cristo, o Filho de Deus vivo! (São Mateus 16,16)”.

      Em Cristo,
      Leandro Nascimento.

  3. Pingback: A Igreja na Atualidade | Doutrina Católica

  4. Pingback: A Igreja na Atualidade II | Doutrina Católica

  5. luana disse:

    a igreja da idade media voi muito mau com os cristao e os povos

    • Prezada Luana, a paz!

      Engano seu! muitas pessoas possuem esta visão por influência dos inimigos da Igreja, que distorcem fatos como as Cruzadas e a Inquisição. Já escrevi sobre isto aqui no blog mesmo, dê uma lida e se informe um pouco mais!

      Em Cristo,
      Leandro.

  6. L. Silva disse:

    As heresias: ” …com penas graves pelo poder político”. Isso não é verdade, pois as penas eram cominadas pelo poder da igreja apenas. A política não matava ninguém pela santa inquisição se a igreja católica juntamente com o pai dela, satanás, não tivessem criada.

    • Caro L. Silva, a paz!

      Quem foi que lhe disse isso? Os livros de história que camuflam a verdade, ou outro protestante cheio de ódio pela Igreja de Cristo? Para que possa realmente receber a verdade em seu coração, sugiro que se livre deste véu do ódio e preconceito, aí sim vá estudar a verdade da Igreja tão caluniada e difamada.

      Em Cristo,
      Leandro.

  7. Yuri A. disse:

    Salve Maria!

    Quão grandiosa é a história da Igreja de Cristo! Fundamentada sobre a rocha e guiada pelo Espírito Santo. Hereges, ateus e caluniadores vibram de ódio pela Igreja, quando desmascarados pela verdade. Contudo, suas palavras e ações contra Ela são ineficazes, pois não lutam contra um poder humano, mas sim, contra A Instituição Divina de 2000 anos.
    Irmãos, desconsiderem comentários como o do pobre herege L. Silva. Afinal, não foi o próprio Deus quem pôs inimizade entre a Mulher e sua descendência e a antiga serpente e sua descendência?
    Continuemos firmes na fé, crentes de que virá o dia em que o Rei esmagará, definitivamente, as heresias e falsas crenças.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s