Quaresma – entendendo um pouco mais

Pe. Ulysses da Silva

A Quaresma lembra dois fatos bíblicos importantes. O primeiro relata como foram os 40 anos de travessia pelo deserto que o Povo de Deus, liberto da escravidão no Egito, enfrentou até chegar à Terra prometida…

Foi um tempo para aprender a caminhar junto, a superar a divisão das 12 tribos para se unir num só Povo, a se organizar para se defender dos inimigos, a partilhar o alimento e a terra, e principalmente, a confiar totalmente em Deus, comprometendo-se a seguir a sua Lei.

Durante esses 40 anos, morreu toda aquela geração que se habituara à escravidão do Egito e não resistia às tentações de ser infiel a Deus. E nasceu uma nova geração de gente capaz de seguir com fidelidade os 10 mandamentos.

O segundo fato foi o período de 40 dias de Jesus no deserto, conforme narram os evangelistas (Mt 4,1-11, Mc 1,12 e Lc 4, 1-13). Ali, após um tempo de jejum, Jesus foi tentado a abandonar ou modificar a sua missão. Ele, porém, resistiu e foi fiel. Assim, Jesus estava pronto para anunciar o Reino do céu e inaugurar um novo Povo de Deus.

Hoje, a Quaresma nos convida a repetir essas duas experiencias: a do Povo da antiga Aliança e a do próprio Jesus. São 40 dias de preparação para a Páscoa, que é a libertação final da escravidão da morte e do mal, conquistada por Jesus. Contudo, tanto a saudade dos pecados como a novas tentações somente são superadas quando refazemos a experiência do deserto. É um tempo em que,pela oração e pela caridade, nós reforçamos os laços da vida em comunidade, da caridade solidária e da fidelidade pessoal e comunitária a Jesus e ao Evangelho.

A Campanha da Fraternidade nos convoca para que, reunidos em grupos de famílias, façamos uma caminhada de conversão até a Páscoa. Neste ano, pede que examinemos os pecados da saúde pública, porque é um dever e um direito que deveriam estar a serviço de todos, principalmente das classes mais carentes.

A saúde faz parte da salvação integral que Jesus nos oferece. Por isso, é uma dimensão integrante da Evangelização autentica cristã. Não podemos depender apenas de milagres. É muito mais evangélico comprometer-se como comunidade de fé que procura conquistar tudo aquilo que faz parte da Terra prometida por Deus a todos os seres humanos.

Fonte: Pe. Ulysses da Silva, C.Ss.R. – Revista de Aparecida- março 2012.

Sobre Doutrina Católica

O Doutrina Católica é um espaço mantido por fiéis leigos da Santa Igreja Católica. Estamos cansados de tantos ataques externos e tanto desconhecimento também dos próprios católicos, por isso nossa intenção com o blog é divulgar e defender a Igreja Católica. Estamos abertos a discussão e a parcerias, ajude-nos a crescer!
Esse post foi publicado em Doutrina Católica, Tempo Litúrgico e marcado , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s