Maria: Virgem e Imaculada, Mãe de Deus e dos homens

            Existem ainda aqueles que utilizam algumas passagens da Bíblia para atacar a honra e a  virgindade de Nossa Senhora, tais como Mt 12, 47-50, que diz:

Alguém disse a Jesus: “Olha! Tua mãe e teus irmãos estão aí fora, e querem falar contigo.” Jesus perguntou aquele que tinha falado: “Quem é minha mãe e quem são meus irmãos?” E, estendendo a mão para os discípulos, Jesus disse: “Aqui estão minha mãe e meus irmãos, pois todo aquele que faz a vontade do meu Pai que está no céu, esse é meu irmão, minha irmã e minha mãe.”

Jesus pergunta claramente quem seriam seus irmãos e sua mãe, apontando aos discípulos, ou seja, apontando a sua família. Aqueles que o seguem, ouvem suas palavras e as cumprem são seus irmãos, a sua família, ora não há em parte alguma da Bíblia discípula mais fiel que Maria Santíssima, aquela que mesmo sem saber como ou o porquê disse sim a Deus, se colocou a serviço, cuidou e educou o Deus menino. Esta mulher, segundo Lc 2, 19.44, conservava as palavras e ações de Jesus e as meditava em seu coração! Tantos hoje escutam o evangelho, mas fingem não se importar, tantos são chamados por Deus, mas fazem-se de surdos, eis o exemplo da perfeita discípula, fiel seguidora de Cristo da manjedoura até o calvário! Muitos ainda dizem que tais versículos evidenciam o desprezo de Jesus por Maria, mas esquecem que sendo Deus, Jesus tudo sabe, portanto sabe da passagem de Pr 15, 20 “Apenas o filho insensato despreza sua mãe” e também o mandamento “Honra teu Pai e tua Mãe” (Ex 20, 12).

            Em João 19, 26-27, podemos observar Jesus entregando sua mãe ao discípulo João, que naquele momento representava toda a humanidade: “Quando Jesus viu sua mãe e perto dela o discípulo que amava, disse à sua mãe: ‘Mulher, eis aí teu filho’. Depois disse ao discípulo: ‘Eis aí tua mãe’. Esse versículo repleto de amor por parte de Jesus nos mostra que mesmo prestes a morrer na cruz, Jesus arde de amor e nos consagra Maria como nossa mãe, ela que cuidou de Jesus desde seu nascimento até sua morte no calvário, agora tem de cuidar de todos os seus filhos espirituais, concedidos pelo próprio Cristo na pessoa de João. Tal passagem também evidencia que Maria não teve outros filhos, pois se os tivesse eles estariam ao lado dela, aos pés da cruz de Cristo, e Jesus não a teria confiado aos cuidados de João, e sim a um dos filhos naturais, conforme é praxe acontecer quando uma mãe fica viúva. No caso Maria é viúva e perde seu único filho, por isso Jesus a confia a São João.  Mas ainda podemos ser questionados sobre a passagem “Não se chama a sua mãe Maria e os seus irmãos Tiago, José, Simão e Judas?” (Mt 13,55), porém a resposta para tal versículo é simples e clara, pois:

[ …]  nos tempos de Cristo todos os parentes se chamavam entre si de irmãos. E a própria Bíblia prova isto, pois dos quatro “irmãos” acima citados, lemos que a verdadeira mãe de Tiago e José era uma outra Maria, irmã de Nossa Senhora e casada com Cleofas (Jo 19,25 e Mc 15,40). E que Judas era irmão de Tiago Maior (Jd 1,1) filho de Alfeu (Mt 10, 2-4). Ou seja, ninguém era filho natural de Maria e José. Eram de sua parentela, mas não de sua filiação. (CORREIA e FORMIGONI, 2008, p.3)

Além do que a Sagrada Tradição Apostólica nos ensina que Nossa Senhora, jamais teve outros filhos.

            Em Jo 19, 27, vemos que “E desta hora em diante o discípulo a levou para a sua casa”, ou seja, a aceitou como mãe já que Cristo, o Senhor, assim o quis, e como ela não tinha mais filhos ficou sob os cuidados de São João. Sigamos o exemplo do discípulo amado e aceitemos Maria Santíssima como nossa amorosa mãe.

____________________________________________________________

Referências

Bíblia Sagrada

CORREIA, Udson Rubens Correia e Tirsiley Debora Formigoni.  As glórias da Virgem Maria segundo as Escrituras. Montfort Associação Cultural. Disponível em:<http://www.montfort.org.br/index.php?secao=veritas&subsecao=igreja &artigo =glorias> Acesso em: 29/07/2008 às 12:07h

Leia mais em:

“Ave Maria cheia de graça! O Senhor está com você!”

“Eis aqui a escrava do Senhor, faça-se em mim segundo a Vossa palavra”

“Bendita és tú entre as mulheres, e bendito é o fruto do seu ventre! Como posso merecer que a mãe do meu Senhor venha me visitar?”

 “Doravante todas as gerações me chamarão bem aventurada”

Sobre Doutrina Católica

O Doutrina Católica é um espaço mantido por fiéis leigos da Santa Igreja Católica. Estamos cansados de tantos ataques externos e tanto desconhecimento também dos próprios católicos, por isso nossa intenção com o blog é divulgar e defender a Igreja Católica. Estamos abertos a discussão e a parcerias, ajude-nos a crescer!
Esse post foi publicado em Doutrina Católica, Maria e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

2 respostas para Maria: Virgem e Imaculada, Mãe de Deus e dos homens

  1. Pingback: Maria: A mulher revestida de Sol | Doutrina Católica

  2. Pingback: Nossa Senhora Rainha | Doutrina Católica

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s