Nossa Igreja tem nome e sobrenome: Igreja Católica Apostólica ROMANA

A Igreja Católica Apostólica Romana tem mais de 2000 anos de existência e teve em Pedro o seu primeiro Papa. De lá pra cá muita coisa aconteceu. A Igreja ao passo que levava o Evangelho de Nosso Senhor Jesus Cristo aos homens de todo mundo, foi se tornando uma instituição sólida e reconhecida. Mesmo que hoje em dia muitos tentem dizer o contrário, foi esta Igreja que evangelizou o mundo bárbaro, criou as bibliotecas e universidades e ainda é (e continuará sendo por muito tempo) a instituição que mais ajuda os necessitados no mundo.

Porém mesmo com todo esse progresso de crescimento e solidez, muitos homens resolveram romper com esta Igreja, criando outras “igrejas” e desligando-se de todo e qualquer vínculo com a mesma inclusive quanto a sua nomenclatura. Foi assim com os protestantes. Romperam com a igreja e criaram o protestantismo, que se dividiu e criou outras “igrejas” que não traziam em seus nomes nenhum vínculo com a Igreja Católica Apostólica Romana. Podemos citar como exemplo a Igreja Luterana, a Igreja Anglicana, a Igreja Batista e outras.

Porém de uns tempos para cá, vemos um movimento que surge e confunde a cabeça de muitos católicos menos esclarecidos: Pessoas que rompem com a Santa Igreja Católica Apostólica Romana e consequentemente com o Santo Padre o Papa e a sua doutrina, criam outras denominações com nomes parecidos com o nome da nossa Igreja. Usam termos como “católicos” e “apostólicos” em suas nomenclaturas, denominam os seus líderes com títulos de “padres” e “bispos”, chamam seus ritos de “missas” e seus templos de “paróquia”.

É verdade que não existe uma lei que os proíba de fazer isso. Hoje qualquer um pode criar uma “igreja” no Brasil. É fácil. Se um dia você renunciar a fé católica apostólica romana, não existe nada nas leis brasileiras que o proíba de criar uma igreja e chamá-la de igreja católica apostólica paulista, igreja católica apostólica vicentina ou igreja católica apostólica do Espírito Santo. Infelizmente não existe patente para o uso destas nomenclaturas. Daí você me pergunta: E agora? Eu não posso me confundir e acabar indo a uma dessas igrejas pensando estar na Igreja Católica Apostólica Romana?

Sim. Isso pode acontecer e é esta a minha preocupação. Por isso escrevi este texto. Peço que você tenha muita atenção naquilo que escrevo daqui por diante.

Aqueles que são católicos daquela Igreja (com i maiúsculo) que surgiu há 2000 anos, que tem como o primeiro Papa São Pedro, Apóstolo de Jesus Cristo e que foi fundada pelo próprio Cristo Jesus, Filho do Deus Vivo precisam ter consciência de que a nossa Igreja tem nome e sobrenome. Igrejas que se denominam católicas existem aos montes. Mas a Igreja Católica Apostólica Romana só tem uma.

Se você for CATÓLICO APOSTÓLICO ROMANO, estiver em uma Igreja que se diz católica e tiver dúvidas a respeito da mesma, o que você deve fazer?

  1. Pergunte se esta Igreja é uma Igreja Católica Apostólica ROMANA;
  2. Pergunte o nome do bispo e se ele é ligado a Igreja Católica Apostólica ROMANA;
  3. Pergunte o nome do padre e se ele é ligado a Igreja Católica Apostólica ROMANA;

Se não for, saia daquele lugar o quanto antes. Ele não é um lugar para você! Se você é Católico Apostólico Romano, batizado nesta Igreja e nela professa sua fé, é importante saber que não é lícito para você (veja bem estou falando para membros da Igreja Católica Apostólica Romana) ir a essas missas que outras igrejas católicas promovem. Para nós, Católicos Apostólicos Romanos, os padres e bispos dessas igrejas católicas que aparecem não são reconhecidos como tal. Todas as ordenações presbiterais e episcopais feitas fora das Igrejas Católicas Apostólicas Romanas não são reconhecidas pelos Católicos Apostólicos Romanos. Você estará cometendo um ato de desobediência a sua fé. É importante saber que grande parte destas “igrejas” surgiram de cismas. Para quem não sabe, um cisma é um ato de desobediência. Eles acontecem quando alguém contesta a autoridade do Papa, rompe com a Igreja e cria uma nova religião.

Agora uma pergunta: Como pode Deus (Senhor da obediência) agir em um lugar onde habita a desobediência? Aliás, quem é o Pai da desobediência? Quem induziu o primeiro homem ao pecado?

Fonte: http://www.domvob.wordpress.com

Sobre Doutrina Católica

O Doutrina Católica é um espaço mantido por fiéis leigos da Santa Igreja Católica. Estamos cansados de tantos ataques externos e tanto desconhecimento também dos próprios católicos, por isso nossa intenção com o blog é divulgar e defender a Igreja Católica. Estamos abertos a discussão e a parcerias, ajude-nos a crescer!
Esse post foi publicado em Defesa da fé, Doutrina Católica, Reflexão e marcado , , , , , , , , , , , , , , , , , , , . Guardar link permanente.

Deixe uma resposta

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s